terça-feira, 1 de novembro de 2011

Escola Municipal Fundamental Dr. Ruy Ramos de Ijuí - 63 anos de ensino!

Coluna do Museu Antropológico Diretor Pestana - MADP de Ijuí - publicada no Jornal da Manhã:

Frente atual da Escola localizada na rua Bento Gonçalves, no Bairro São José

Reprodução da Coluna do MADP publicada no Jornal da Manhã, no dia 22/05/2010.
 Histórico oficial da publicado no site e blog da Escola:

Em 1948 iniciou suas atividades no bairro São José em prédio de madeira e uma sala de aula o Grupo Escolar São José. A 1ª professora que lecionou neste educandário era paga pelo círculo operário e a sua identidade não consta nos arquivos. A 2ª professora foi Fiorina Celle ainda no mesmo ano. Em 1950 assumiu a professora Leopoldina François e permaneceu até 1959. Nesse ano o prédio foi aumentado de uma para 3 salas de aula e cozinha.
Em 1963 foi construído o 1º prédio em alvenaria com 4 salas de aula, secretaria, cantina com refeitório, uma pequena dispensa e instalações sanitárias. A escola passou a chamar-se GRUPO ESCOLAR MUNICIPAL DR. RUY RAMOS em homenagem a um deputado gaúcho da época.
Em 1966 devido ao grande nº de alunos, foi construído novo pavilhão com mais  5 salas de aula e porão.
Em 1971 foi construído um salão de alvenaria pelo CPM e Prefeitura Municipal para reuniões e aulas.
Em 1972 foi implantada em caráter experimental a 5ª série e logo a seguir a 6ª série.
Em 1973 passou a chamar-se ESCOLA MUNICIPAL DE 1º GRAU DR. RUY RAMOS.
Em 1983 surgiu o ensino noturno para os alunos trabalhadores, funcionando de 6ª a 8ª série. Em 1984 foi implantada a 5ª série.
No ano de 2000, buscando sanar dificuldades que o ensino noturno vinha enfrentando e oportunizar aos alunos excluídos a oportunidade de concluir o ensino fundamental implantou-se o Curso em Módulos por Disciplinas e Qualificação de Jovens e Adultos.
Atualmente, a escola conta com uma matrícula de aproximadamente 534 alunos distribuídos em 21 turmas do diurno e 06 do noturno.
São 43 professores e 13 funcionários construindo a história da nossa escola.

Fonte: Texto disponível em: http://escolaruyramos.blogspot.com/p/historico.html
http://sites.google.com/site/escolaruyramos/historico-1 



Ruy Ramos e sua esposa e companheira inseparável Nehyta Martins Ramos
RUY RAMOS nasceu em Alegrete em 1909, era advogado, pecuarista, poeta, tradicionalista, historiador, agente religioso (metodista) e político. Foi prefeito de Alegrete (1947-50) e deputado federal (1951-55; 1959-62). Ele marcou sua atuação pela defesa da terra. Foi autor de várias ementas de grande impacto na área social e agrícola.
Era conhecido como "Tribuno do Rio Grande" - teve a iniciativa de trazer a Escola Agrotécnica Federal para Alegrete. Em 17-09-1952, RUY RAMOS pleiteou à Secretaria da Agricultura do Estado a criação de ..." uma escola aos moldes daquela que o Ministério da Agricultura mantinha em Pelotas/RS". O Deputado defendia a idéia de que esta escola traria um grande impulso para a região e que, em decorrência disso, derivaria dela a Universidade Rural da Fronteira.
Faleceu tragicamente em um acidente aéreo, em 20 de setembro de 1962, juntamente com sua esposa, Nehyta Martins Ramos, professora e líder metodista. Neste acidente faleceram, também, o prestigiado médico alegretense Dr. Emílio Zuñeda e o Prof. Francisco Brochado da Rocha, ex-Presidente do Conselho de Ministros.
Em 27-06-2006, por unanimidade, os deputados gaúchos aprovaram projeto de lei do deputado Giovani Cherini (PDT) que denomina a estrada RS-640 de "Rodovia Ruy Ramos" em toda sua extensão. A estrada liga a BR-290 nas proximidades de Rosário do Sul, passando por Cacequi, à RS-241, na localidade de São Rafael, próximo à cidade de São Vicente do Sul. Na justificativa da matéria, Cherini ressaltou que o poeta nativista era um homem à frente de seu tempo. "E pagou caro por isso", salientou o parlamentar. RUY RAMOS sofreu perseguições por sua defesa intransigente do direito ao divórcio, da igualdade às mulheres em todos os campos, das garantias elementares a todos, sobretudo àqueles destituídos de educação, moradia e trabalho. "Ruy Ramos era trabalhista, antes do Partido Trabalhista", definia Alberto Pasqualini.

Fonte: Biografia disponível em: http://assisbrasil.org/joao/vultos2.htm
Postar um comentário