quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Dos "velhos" Gressler - vindos da Europa - descendeu um dos maiores comerciantes de Ijuí - no século passado

  Coluna do Museu Antropológico Diretor Pestana - MADP de Ijuí 
- publicada no Jornal da Manhã de Ijuí:
Publicado no Jornal da Manhã de Ijuí em 16/05/2009. Usado com a autorização da autora.

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Rua 20 de Setembro - em Ijuí: Uma rua com prédios de arquitetura antiga em contraste com modernos edifícios

 RUA 20 DE SETEMBRO: Inicia na rua 13 de Maio (prolongamento da rua Goiás), área central da cidade de Ijuí, e vai até os trilhos da Viação Férrea, poucos metros além do cruzamento com a rua Hans Standen, frente aos armazéns da antiga firma Nürich Müller S. A. São no total dez quadras, sentido Leste/Oeste. Trata-se da rua que cruza na lateral direita da Escola Rui Barbosa – “Ruizinho”, frente ao Tiro de Guerra.
BIOGRAFIA: No dia 20 de setembro de 1835, os Farroupilhas tomavam a cidade de Porto Alegre, obrigando o Governador legal, Antônio Fernandes Braga, a refugiar-se na cidade de Rio Grande, durante a Guerra dos Farrapos, ocorrida no estado do Rio Grande do Sul, entre os anos de 1835-45.
 Série: Conheça os principais prédios, construções e edifícios históricos - ou mais antigos - de Ijuí. Inclusive o registro histórico de muitos já não existem mais!

 
Neste prédio, na esquina da rua 20 de Setembro com Hans Standen, por muitos anos funcionou a sede da empresa Madereiras e Bebidas Bos Ltda (inicialmente como Bos Irmãos), fundada em 1946 pelos irmãos Marino e Homero Bos, filhos de João Baptista Bos Filho. Atualmente achamos que têm fins residencial.
Situada em frente a chamada "Casa dos Leões". Residencial. Na 20 de Setembro, entre as ruas 19 de Outubro e Hans Standen.
Vista geral da Rua 20 de Setembro em direção ao centro da cidade, a partir da rua 19 de Outubro.
Situada entre as ruas Bento Gonçalves e 24 de Fevereiro. Residencial.
Situada entre as ruas Bento Gonçalves e 24 de Fevereiro. Residencial.
Situada entre as ruas Bento Gonçalves e 24 de Fevereiro. Pertenceu por várias décadas a família Walter, proprietária do Moinho Ijuí e Balas Soberana. Mais tarde foi vendida e reformada. Residencial.
Moderno edíficio do Fórum de Ijuí, na esquina das ruas Tiradentes e 20 de Setembro.
Esquina das ruas 20 de Setembro e 7 de Setembro. Comercial e residencial.
Esquina das ruas 7 de Setembro e 20 de Setembro. Residencial.
Vista geral da rua 20 de Setembro, a partir da rua José Bonifácio.
Outra vista da rua 20 de Setembro, mais aproximada, a partir da rua José Bonifácio.
Vista atual e antiga (década de 40) da Escola Estadual de Ensino Fundamental Rui Barbosa, carinhosamente chamado de "Ruizinho". Inaugurado em 20 de setembro de 1933.
Grande edifício Ouro Preto, mais alto da cidade de Ijuí, construído na década de 80, século passado. 15 andares, residencial.
Esquina das ruas José Bonifácio com 20 de Setembro. Residencial.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Muitos imigrantes que colonizaram Ijuí vieram do Império Tzarista - antiga Rússia

  Coluna do Museu Antropológico Diretor Pestana - MADP de Ijuí 
- publicada no Jornal da Manhã de Ijuí:

Publicado no Jornal da Manhã de Ijuí em 18/10/2008. Usado com a autorização da autora.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

A “Vila Julieta” ou a “Casa dos Leões” – residência de Otávio e Júlia Rosa Bós – Construção histórica de Ijuí





A então acadêmica de jornalismo da Universidade de Ijuí – UNIJUÍ, Vanessa Hauser, publicou no dia 26/09/2008, um artigo muito importante sobre o grande patrimônio arquitetônico da cidade de Ijuí, durante toda sua história. 
 O artigo intitulado “Tempo Perdido - O que se perde com a destruição do patrimônio arquitetônico de uma cidade - de Ijuí?” foi publicado originalmente no Jornal Laboratório, dia 26/09/2008,  produzido pelos acadêmicos de Redação Jornalística III do curso de Comunicação Social da UNIJUÍ. O mesmo está disponível em: http://www.projetos.unijui.edu.br/entrelinhas/index.php?i=materia&id=71
Oportunamente iremos publicá-lo em sua íntegra. Hoje nos restringimos a reproduzir apenas um parágrafo em que fala sobre a “Vila Julieta”, ou como ficou mais conhecida a “Casa dos Leões”:   
“No ano de 1928 uma outra construção atraiu os olhares da comunidade. Foi quando o casal Otávio e Julia Rosa Bós construiu a Vila Julieta, localizada na Rua 20 de Setembro. 
 O local, que ficou conhecido como a “Casa dos Leões”, é preservado até hoje. Na época, porém, a obra inspirou inúmeros comentários já que sua suntuosidade impunha-se em descompasso com a realidade dos moradores que viviam ao redor, de vida mais simples e rude.
  O próprio estilo arquitetônico da casa suscitava a imaginação dos habitantes, com aqueles dois leões dispostos sobre as colunas que dão sustentação ao portão principal de acesso à moradia.
  A nobreza atribuída aos proprietários, na época, era fortalecida pelo fato de o terreno da casa ser considerado um local igualmente nobre – ele estava próximo à estação ferroviária, ponto de chegada e saída da cidade. Por volta de 1928, a presença do trem, sem dúvida, representava o progresso da cidadezinha e chamava a atenção de todos.”
Octávio Fernando Bos era irmão de João Baptista Bos Filho, que foi um dos maiores emprendedores de Ijuí, nos anos de 1920/30, no ramo industrial, comercial e agrícola.
Uma visão antiga da residência Bos
 Abaixo publicamos outras fotos da linda residência:




 

 
 

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Amostra do comércio e indústria de Ijuí nos anos 40


Alguns anúncios publicados na revista comemorativa aos 50 anos da fundação do município de Ijuí - 1890-1940.