terça-feira, 8 de outubro de 2013

O engenheiro José Manoel Siqueira Couto chefiou a Comissão de Terras da "Colônia Ijuhy Grande" - em 1891 - por apenas 5 meses- parte III

No mês dos 123 anos de Ijuí estamos publicando alguns documentos inéditos de sua história colonial. Por exemplo, mais detalhes sobre a passagem rápida por "Ijuhy" do engenheiro José Manoel Siqueira Couto frente a Comissão de Terras da "Colônia Ijuhy Grande" - em 1891, então responsável por toda coordenação e administração da chegada dos primeiros imigrantes.

- Nossa fonte principal e primária é o jornal "A Federação", antigo jornal do Partido Republicano Riograndense publicado no início do século passado em Porto Alegre, RS, e hoje digitalizado dos anos de 1884 a 1937. Disponível na Hemeroteca Digital Brasileira no seguinte endereço eletrônico: http://hemerotecadigital.bn.br/federa%C3%A7%C3%A3o-org%C3%A3o-do-partido-republicano/388653

- NO DIA 20 DE JANEIRO DE 1891, O ENGENHEIRO SIQUEIRA COUTO É TRANSFERIDO PARA ADMINISTRAR A "COLÔNIA DE IJUHY GRANDE".

No dia 26 de janeiro de 1891, em carta pessoal do Engenheiro Siqueira Couto, diretamente do Rio de Janeiro,  ao jornal "A Federação" ele  comentou a transferência/sua ida para  assumir a administração da recém fundada  "Colônia de Ijuhy". Também na carta publicada ele faz seus primeiros comentários e apresenta suas expectativas diante de seu novo desafio e o projeto de colonização dessa  região do Rio Grande do Sul. Essa carta é sem dúvida um documento muito importante na história primitiva de Ijuhy/Ijuí e que até então era praticamente desconhecida:



- Dia 21 de fevereiro de 1891 o jornal "A Federação", publicado em Porto Alegre, RS, anunciava que o Auxiliar Técnico da Comissão de Medição de Terras do Ijuhy Grande era transferido....

- No jornal "A Federação" do dia 28 de fevereiro de 1891, a Secretaria da Agricultura do Rio Grande do Sul publica a portaria que oficializa a remoção do Engenheiro José Manoel Siqueira Couto da "Colônia de Silveira Martins" para a "Colônia de Ijuhy Grande":

- TRANSFERÊNCIA DE SIQUEIRA COUTO PARA O ESPÍRITO SANTO. 

No dia 05 de junho de 1891, o jornal "A Federação" publica que a Tesouraria de Fazenda e Delegacia de Terras, (ligada a Secretaria da Agricultura do RS), comunica que em expediente do dia 20 de maio de 1891, o Engenheiro José Manoel de Siqueira Couto, então chefe da Comissão de medição de terras do núcleo ("Colônia de Ijuhy Grande") - então distrito de Cruz Alta - foi transferido/removido para exercer o cargo de delegado de terras no estado do Espírito Santo. Em seu lugar foi nomeado o agrimessor Joaquim Adolpho Pinto Pacca, para exercer o lugar de chefe da citada Comissão na "Colônia Ijuhy Grande".

- Interessante registrar que a história oficial registra o substituto de Siqueira Couto o agrimessor Ernesto Mutzzell Filho,  nomeado somente pela  portaria de 10 de maio de 1892. Mas, na verdade antes dele teve outro substituto (o Joaquim A. P. Pacca) por pouco tempo....



- HISTORIADOR DANILO LAZZAROTTO REGISTRA A RÁPIDA PASSAGEM 
E OBRA DO ENGENHEIRO SIQUEIRA COUTO NA ADMINISTRAÇÃO 
DA "COLÔNIA DE IJUHY GRANDE"


Reprodução de páginas do livro "HISTÓRIA DE IJUÍ", de Danilo Lazzarotto. Caderno 6, 1977, publicado pelo Museu Antropológico Diretor Pestana - MADP/FIDENE.
Postar um comentário