segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Memorial de Alcides Lucion - por Teobaldo Branco

Artigo publicado originalmente no Portal Ijuí.Com, dia 13/09/2012. Disponível em: http://www.ijui.com/especiais/artigos/39464-memorial-de-alcides-lucion

Publicado neste Blog com a permissão do autor.
"Frei  Clarêncio foi diretor do IMEAB - Instituto Municipal de Educação  Assis Brasil - durante 21 anos construindo a história da maior e uma das escolas mais qualificadas do município de Ijuí".

As pessoas  devem fazer balanços sobre a vida diante do tempo, olhar o passado, mas poucos pensam em avaliar a própria história percorrida,  a maratona  de construção de cada espaço durante a existência.
Na história da vida sempre há virtudes; o mérito gratificante que acumulou as considerações, a glória e  a honra daquilo que se deixou para trás.
Na morte fica só o exemplo, nada se move, não há julgamentos e nem dor;  o futuro somente pode contar a história de pessoas no decurso da vida.
Quem vive longe não vale a pena queixar-se; os filhos são seres do mundo, representantes imortais da genética dos pais e donos de suas vidas.  Cada um toma conta de si e segue o seu caminho no tempo histórico da sociedade em que vive.
Na velhice ao voltar no tempo com reflexões sobre o passado parece miragem ou ilusão ao olhar os sofrimentos ou os bons frutos  que se construiu;  o  que fica são as ideias e uma história, se for registrada.
A partir deste legado vamos relembrar a história de Alcides Lucion, pioneiro Ijuiense, filho de uma família de Tapejara, estado do Rio Grande do Sul, que cresceu estudou numa missão sacerdotal conseguiu realizar estudos básicos  em seu município junto com seus pais, que eram Luiz Lucion e dona Rosa Bolsonello Lucion.
 Um sonhador partiu para um seminário sob o amparo da família, na cidade de Veranópolis,  depois transferiu-se para a vila de Ipê interno, com   afinco aos estudos de filosofia e teologia base específica do currículo do seminário.
O jovem Lucion formou-se em 1950 em filosofia pelo seminário de Marau, sacerdote Capuchinho ordenado pela Igreja Católica Apostólica de Roma, daí em diante abriu nova fase em busca de sonhos e como sacerdote Capuchinho durante 20 anos  percorreu paróquias e comunidades semeando ideais na proteção dos fracos e dos excluídos pelo ideal solidário numa história de sacerdócio ao percorrer caminhos, por uma doutrina sem refúgios pela justiça e pelo amor.
O Seminário Capuchinho funcionava no bairro São Geraldo (primeiro prédio a direita), junto a Paróquia da Natividade e a FIDENE/UNIJUÍ.
 Alcides Lucion chegou à cidade de Ijuí como sacerdote Capuchinho Católico e fiel aos princípios da sua doutrina, sendo visto a sua nobre presença, foi procurado e logo indicado, assumiu o (IMERAB) - Instituto Municipal de Educação Rural Assis Brasil em 1958, permanecendo por 21 anos como diretor.
Antigo IMERAB na década 60. Fonte: Blog do Mandiocaço. Disponível em: http://blogdomandiocaco.blogspot.com.br/2011/02/nostalgia.html
 O IMERAB na época como projeto foi fundado em 1929 como “colônia modelo” com a destinação inicial na formação de Capatazes Rurais. Mais tarde transformou-se em Escola com cursos Normal de formação de professores rurais. Depois a Lei de Diretrizes e Bases elevou para Escola de 2º Grau com cursos de Técnico Agrícola e Economia Doméstica.
O Diretor Lucion ampliou a construção da sede da escola e administrou a instalação da Escola fazenda abrangendo setores da pecuária, agricultura, fruticultura, horticultura e um conjunto agroindustrial para beneficiamento de leite, carne e vegetais.
Imagem da Escola Fazenda do antigo IMERAB, nos primeiros anos de sua criação, nas margens da BR-285, sentido Ijuí-Panambi. Hoje, o mesmo local foi transformado no Parque de Eventos da EXPOIJUÍ/FENADI, e outros, denominado "Parque de Exposições Wanderley Burmann".
 Foi uma missão e uma batalha de campo, de muita fé numa campanha que compartilha a alta dignidade cultural do homem, para viver a vida pelos olhos da honra, para ser bem vivido neste e no outro mundo.
 Alcides Lucion em respeito aos seus sonhos amante da família do qual descendia sobe o altar da liberdade pelos laços de fraternidade no espaço do amor e decidiu licenciar-se da ordem religiosa no ano de 1975.
 Uma nova fase de Alcides Lucion se confirma em 1976 numa relação amorosa de família, casando com Teresinha Schneider, ela filha da cidade de Humaitá / RS, que cursou Estudos Sociais, licenciatura plena e Geografia em 1979.
O grande sortilégio da vida é o nascimento de um filho, assim  Alcides e Teresinha receberam a dádiva e felicidade de terem três lindos filhos; a Ana Paula, hoje advogada; o menino Tiago Luiz, estuda teologia e Maria Cristina é advogada; filhos tem um significado maior aos objetivos que ilumina a vida.
A família de Lucion e Teresinha
 A alma dos homens é imortal no oráculo do reino da liberdade social, pois a partir deste princípio Alcides Lucion merece rever o passado pela participação administrativa, docente e pedagógica na área da educação no município de Ijuí.
 O professor Lucion percebeu que os sonhos movem os ideais, tendo um papel aos olhos dos indivíduos, da família e da sociedade, daquilo que circunda está em nós. Viu que a missão é uma busca de uma moral que liga a própria vida humana.
 Ele participou ativamente na vida política na cidade de Ijui, filiando-se ao partido do MDB na época, em 1972 elegeu-se Presidente do Diretório Municipal do PDT, onde galgou ser candidato a Prefeito Municipal de Ijuí em 1972; elegeu-se vereador em 1976 assumindo todo o mandato de 4 anos.
Alcides Lucion sempre traçou horizontes por ideais tanto profissionais, como político, no caminho da solidariedade sempre buscando erradicar o autoritário, buscando a democracia e profetizando visões do futuro, com mérito de uma coexistência de paz e amor.
O mestre Lucion sempre cultivou as relações da vida tanto particular, social ou política visando dois objetivos; a valorização do jovem através do estudo e trabalho e a orientação da comunidade no caminho da vida cooperativista, são linhas que permite a criação de uma  marca histórica para perpetuar no tempo.

- "Vendo cumprida sua missão no gerenciamento da Escola Assis Brasil,  IMEAB e sendo mestre em Ciência Sociais na História da Educação incorporou-se ao corpo docente da UNIJUI, lecionando aos acadêmicos na universidade, aulas de Latim, Antropologia, Educação Moral e Cívica e Sociologia finalizando sua vida profissional no campo da educação até aposentar-se e voltar-se a atividades livres de sua vontade."
Avançado no tempo já na aposentadoria voltou-se de corpo e alma em atividades comunitárias, onde encontrou e assumiu a diretoria da Fundação Cultural de Ijuí como presidente, em 07 de julho de 2005; a instituição  estava a três anos desativada e  dedicou-se a causa da cultura desenvolvendo vida pela cultura ao povo de Ijuí, através de um trabalho magnífico de reconstrução de um projeto para figurar no tempo.
Hoje a Fundação Cultural está em seu espaço patrimonial desenvolvendo atividades significativas na construção de sua história.
 Sempre foi um defensor do respeito à personalidade, à dignidade da pessoa humana; um intransigente batalhador pela liberdade de opiniões e de crítica pelo acatamento aos valores intelectuais e morais.
Alcides Lucion em sua trajetória praticou uma filosofia vendo a  importância de não é apenas viver, mas viver de uma forma digna, sem violar a verdade e venerar os direitos com fé, como batismo para servir a humanidade e  deixar uma linha de sua existência.
"Todos os homens deixaram vestígios da sua passagem pela terra, por que tinham fortes paixões. Sem paixões, o homem não pode ser homem; sem grandes paixões, o homem não pode ter caráter, para haver ações, que possam arrastar e conquistar o mundo".  Sócrates.
 Na época em que foi publicado o artigo, Alcides Lucion  aos 85 anos  se recuperava de sua  enfermidade em sua residência à rua Emilio Glitz, nº 77,  bairro Pindorama, na  cidade de Ijuí/RS.

Publicamos como anexo alguns comentários recebidos no Portal Ijuí.Com em relação ao artigo publicado no dia 13/09/2012.
 - Entre os comentários, como ilustração, publicamos algumas fotos encontradas na internet relativas a vida do professor Alcides Lucion:

De Josué Andrade - Santa Maria (RS) – Recebido no dia 19 de setembro de 2012:
Me sinto feliz e honrado por conhecer esta pessoa tão marcante em minha vida, Alcides Lucion, mais conhecido como 'Seu Lucion', que em sua vida de plenitudes, sempre ajudando o próximo da melhor maneira possível, sendo que a família é a base do fortalecimento de si e de todos.
Que sua vida de conquistas, lutas e perseveranças seja fonte de inspiração para todos que buscam um ideal na vida! A 'Seu Lucion' e sua família, muita saúde e bênçãos. Ao Prof. Teobaldo Branco, parabéns pela iniciativa.

De Tiago Luis Schneider Lucion - Engenheiro Coelho (SP) -  Recebido no dia 15 de setembro de 2012:
Ver e sentir que muitas pessoas respeitam e admiram meu pai só me faz sentir gratidão por Deus ter me permitido ser filho de Alcides Lucion.
Por vezes não entendi certas atitudes dele. Por vezes discordei de algumas, coisas as quais não entendia muito bem. Passaram-se os dias... os anos e agora entendo cada atitude, cada palavra as quais vi e ouvi serem pronunciadas pelo meu pai.
Deus permitiu que toda a família sofresse muito para que juntos pudessemos nos aproximar e compreender o verdadeiro pai que temos em casa.
Os meses de junho e julho deste anos foram, sem dúvida, os mais difíceis para nossa família. A mãe, Teresinha, lutando contra um câncer e o pai no CTI do hospital de Unimed.
Mas é na fraqueza que sentimos o verdadeiro poder e amor de Deus, e assim em meio tais provações que consegui enxergar, verdadeiramente o caráter de meu pai.
Por muitas vezes estive ao seu lado sem que ele soubesse quem eu era ... por muitas vezes conversamos sem que ele reconhecesse seu filho... e ali, nessas conversas vi um símbolo de honestidade, integridade, bondade, simplicidade, exatamente aquilo que ele me ensinava todos os dias sem que eu pudesse entender.
Muito obrigado Deus por me dar o privilégio de ser filho de Alcides Lucion e por carregar esse nome para o resto de minha vida.
Obrigado mãe por me ensinar a ser forte em meio a tanta dor. Obrigado aos meus familiares pelo apoio em meio as dificuldades.
Obrigado Teobaldo Branco pela homenagem prestada a meu pai.
Obrigado Pai por me ensinar princípios, os quais levarei pela minha vida toda.
Te amo Pai, Te amo Alcides Lucion.

Outubro de 1969. O grupo artístico com o então frei Clarencio(Alcides Lucion) diretor da escola IMERAB com as irmãzinhas que cuidavam do internato, Eli B., Rita Ames.

Fonte: Blog do Mandiocaço: Disponível em: http://blogdomandiocaco.blogspot.com.br/2011_05_01_archive.html
 De Maria Cristina Lucion - Ijuí (RS) – Recebido no dia 14 de setembro de 2012:
Faço minhas as palavras de minha irmã Ana. Agradeço profundamente o prof. Teobaldo, que de forma tão bonita sintetizou a história de vida de um ilustre homem, Alcides Lucion.
Obrigada a todos que igualmente manifestaram carinho por meu pai. Saibam cada comentário lido nos comoveu muito, e nos enche de orgulho.
Meu pai Lucion leu todas as manifestações, e, da mesma forma, agradece afetuosamente.
Graças a Deus e a força e a sua força de vontade, meu pai surpreendeu aos médicos e a todos nós com a sua completa recuperação, nos presenteando com a convivência e ensinamentos, que parecem infinitos.
Hoje sua saúde está completamente restabelecida, e, como característica pessoal sua, o Seu Lucion continua a irradiar amor, humildade, respeito e bons exemplos.
Um grande homem não é feito somente de palavras, mas principalmente de sonhos e atitudes concretas, e isso Alcides Lucion, com a sua linda história de vida, provou ser possível. Um grande abraço a todos.

De Daio Grando - Porto Alegre (RS) – Recebido no dia 14 de setembro de 2012:
Parabéns Senhor Teobaldo Branco pela homenagem de reconhecimento ao grande educador Alcides Lucion. Eu estudei no IMERAB (hoje IMEAB) no início da decada de 1970.
Lembro do dinamismo e a coragem de trabalhar em prol daquela Instituição de ensino. Lembro da perfeita sintonia entre o diretor, professores, funcionários e alunos.
Sinto saudades do grande líder e do diretor que mais marcou minha vida escolar. Aproveito para reforçar as palavras dos Mandioqueiros Flávio Kegler, Rudinei e Vera Lúcia Pretto.
À família Lucion, um abração.
Lucion e o então Prefeito Sady Strapazzon inagurando a quadra de esportes do então IMERAB. Entre os anos de 60/70. Fonte: Blog do Mandiocaço. Disponível em: http://blogdomandiocaco.blogspot.com.br/2011/04/falando-de-saudade.html
  De Ana Paula Schneider Lucion de Lucas - Blumenau (SC) – Recebido no dia 14 de setembro de 2012:
Agradeço ao prof. Teobaldo Branco pelas palavras. Sem dúvida posso dizer que aprendi muito com a história de vida de meu pai, contada na grande maioria das vezes por amigos e conhecidos porque ele, Alcides, tamanha a sua humildade e resignação, nunca foi de propagar seus feitos e gestos de solidariedade.
Hoje, morando distante da minha terra natal, trago, além da imensa saudade e do desejo de retornar, os ensinamentos e os exemplos de sabedoria, humanidade, respeito, retidão, cristianismo e, principalmente, de humildade e honestidade que aprendi de meu pai.
Considero-me privilegiada por ter tido a oportunidade de compartilhar vários momentos de conversação entre meu pai e Seu Sady Strapazzon, hoje falecido, a quem gostaria de deixar igualmente minha homenagem pela pessoa íntegra, determinada, solidária e acima de tudo, pelo zelo a justiça que sempre pautou sua vida.
Tenho orgulho pelo pai ímpar e pelo exemplo de vida de Seu Alcides. Agradeço pelo carinho e pelas palavras de todos que aqui se manifestaram. Deixo um grande abraço.

De Claudio Omar Nunes - Rio Grande (RS) – Recebido no dia 14 de setembro de 2012:
Fiquei emocionado ao ler o belo texto da lavra de Teobaldo Branco, enaltecendo a pessoa singular do Professor Alcides Lucion. Conheci-o na então FIDENE, tornei-me seu amigo, muito aprendi com ele, tanto na paixão pela Educação quanto na dignidade com que se dedicava à política.
Ele e a Professora Teresinha foram padrinhos do meu casamento com a Rejane, laço indelével que nem a distância, nem o tempo jamais apagarão! Professor Lucion, fostes e és o farol que iluminou e ilumina muitas vidas espalhadas neste mundão de Deus!

Lucion discursando no momento da inauguração da quadra de esportes do IMERAB
 De Vera Lucia Pretto - Ijuí (RS) – Recebido no dia 13 de setembro de 2012:
Parabenizo o Sr.Teobaldo Branco, por narrar a história de vida desse grande e íntegro educador, Alcides Lucion.
Como aluna do Curso de Economia Doméstica e, participante da Comissão do 2° Mandiocaço, não poderia deixar de fazer uma homenagem em nome dos ´Mandioqueiros`, e relembrar o empenho e dedicação que sempre demonstrou como mestre e diretor, junto aos alunos, professores e funcionários desta Escola.
Agradecidos por toda essa bagagem didática e de valores morais que recebemos, ficaremos torcendo pelo breve restabelecimento de sua saúde.
Um abraço extensivo à toda sua família. VERA LUCIA PRETTO

Do Prof. Hilário Barbian - Ijuí (RS) – Recebido no dia 13 de Setembro de 2012:
Professor e amigo Alcides Lucion: Sempre tive respeito e admiração pelo senhor. Recordo de um fato que me marcou muito e que teve sua firme presença.
Foi em torno de 1977, quando a ditadura estava perseguindo os democratas que lutavam pelo reestabelecimento da democracia.
O amigo Cláudio Nunes, presidente do então Setor Jovem do MDB, estava sendo procurado pelos policiais para ser preso por motivos políticos.
O senhor, o falecido contabilista Honorato Pasqualli e o falecido ex-prefeito Sady Strapazon, não tiveram dúvidas. Trataram imediatamente de dar cobertura ao então jovem Cláudio Nunes e chegaram a escondê-lo em uma propriedade do interior do município para não ser preso.
O caso teve repercussão estadual. O radialista e locutor Milton Ferretti Jung leu às 18h50 daquele início de noite esta notícia no famoso Correspondente Renner que muitos ouviam.
Felizmente o Cláudio Nunes acabou não sendo preso. Depois ele seguiu a carreira acadêmica na Unijuí e posteriormente passou em concurso e foi trabalhar na FURG (Fundação Universidade Rio Grande, de Rio Grande), onde continuou seus estudos e doutorou-se pela UFMG, tendo atualmente até um pós-doutorado. Devido sua competência foi guindado a secretário de Educação do município de Rio Grande, cargo que ocupa até o final do ano (2012).
Devido a esta tentativa de prisão do Cláudio Nunes e seu forte posicionamento em protegê-lo numa época difícil, passei a lhe admirar e a lhe respeitar.
Depois lhe conheci mais de perto como professor da Unijuí e mesmo colega de profissão cujas virtudes maiores era sua retidão, sua inteligência e sua perseverança em dias melhores para o povo brasileiro.
Como atuo também na Unijuí, acabei sendo professor de suas duas filhas, a Ana Paula e a Maria Cristina, o que muito me honrou, sendo as duas alunas dedicadas e inteligentes.
Professor Alcides Lucion, a sua caminhada é digna de orgulho da sua família, dos familiares e dos amigos, dos quais eu me incluo.
Quero parabenizar o colega professor Teobaldo Branco que tão brilhantemente traduziu a majestosa carreira de Lucion. Parabéns.
E, por último, professor Lucion, quero lhe desejar pronto restabelecimento. Um abraço. Prof. Hilário Barbian.

Na oportunidade da inauguração da quadra de esportes ele - como Sacerdote - deu a benção para o uso da mesma.
 De Veronica Bottega Branco - Ijuí (RS) – Recebido no dia 13 de Setembro de 2012:
O professor Alcides Lucion tem uma admirável história de vida para seus familiares, amigos e para a sociedade. Foi meu professor na UNIJUÍ e continuou sendo um colaborador, amigo e mestre. Em muitos momentos estivemos reunidos com objetivos comuns em defesa da comunidade e qualidade de vida.
Alcides Lucion é sócio fundador da NATURVIDAS e mestre ativo em todos os momentos que se fez presente com seus conhecimentos junto ao nosso grupo.
Para o professor Lucion, Teresinha e seus filhos, meus parabéns pelo grande exemplo de vida, sabedoria e vivência. Desejo uma plena recuperação de sua saúde e que Deus ajude colher os frutos das sementes que semeou.


Nos dias 15 e 16/12/2012, Alcides Lucion e sua esposa Teresinha participaram ativamente do 2º Mandiocaço, realizado em Ijuí, nas dependências do hoje Instituto Municipal de Ensino Assis Brasil - IMEAB. Foram momentos especiais de encontros e reencontros de Alcides Lucion com os amigos, estudantes ex-professores do antigo Instituto Municipal Rural Assis Brasil - IMERAB. Na foto ele está conversando com Rui Polidoro Pinto e Isaac Fróes.
 De Noemia Maria Schneider Albring - Crissiumal (RS) – Recebido no dia 13 de Setembro de 2012:
Homenagem merecida! Homenagens devem ser feitas para a pessoa ouvir, ver, sentir. Portanto, foi em boa hora, porque assim ele pode "degustá-la", sentir-se gratificado e ao mesmo tempo servir de exemplo.
Cada cidadão tem uma missão a seu tempo, no momento histórico em que vive.
Isto Lucion fez. A grande energia de sua alma e de seu corpo lhe deu a graça da recuperação, bem como as energias de toda a sua família e amigos.
Parabéns ao Professor Branco. Parabéns ao Alcides Lucion! Torcemos pela sua saúde e de Teresinha. Vocês merecem!

De Rudinei Kopezinski - Ijuí (RS) – Recebido em 13 de Setembro de 2012:
Um mandioqueiro é sempre um mandioqueiro. Orgulho do ensino público municipal de nossa época, saudades de um ensino enérgico, correto o formador de caráter que até hoje se destacam em nosso meio.
Parabéns pela homenagem ao professor e bastante saúde.

Outro encontro com amigos durante o 2º Mandiocaço, nos dias 15 e 16/12/2012. Desta vez encontra-se com os amigos Anildo Postal, (Alcides Lucion),Pedro Pittol Arnaldo Dunke e Volnei Viau.
De Dalmir Lima Godoy - Ijuí (RS) – Recebido no dia 13 de Setembro de 2012:
Querido amigo prof. Lucion!
Estou orando pelo restabelecimento de sua saúde e para dar prosseguimento as suas valorosas missões. Um abraço a você e à sua querida esposa Terezinha.

De Luiz Bauer - Ijuí (RS) – Recebido no dia 13 de Setembro de 2012:
Alcides Lucion, conhecido Lucion, um ser humano ponderado, calmo, ouvia muito antes de tomar uma decisão. Aprendi muito com ele, pois tive o privilégio de ser coordenador junto com ele do antigo Centro Social Urbano (CSU).

De Luiz Cláudio de Jesus - Ijuí (RS) – Recebido no dia 13 de Setembro de 2012:
MESTRE LUCION - Exemplo de vida, de luta, de sabedoria e acima de tudo de humanidade. Quando jovem, ainda no distrito de Bozano, tive a honra e o privilégio de trabalhar juntamente com meus pais para elegê-lo vereador.
Meu primeiro voto foi para essa magnífca pessoa que carinhosamente chamávamos de Frei Lucion. Sem dúvida, homenagem mais do que merecida. Um forte abraço de JESUS, Luiz Cláudio de.

De Diego Lorencena - Ijuí (RS) – Recebido no dia 13 de Setembro de 2012:
Exemplo de vida, pessoas assim nos deixam com orgulho de ser gaúcho...

De Julio Schneider - Catuípe (RS) – Recebido no dia 13 de Setembro de 2012:
Professor Lucion! É realmente merecedor dessa homenagem, pois a sua dignidade é a mais nobre possível, como Religioso, Educador, Político e porque não dizer, como marido e pai.
Tive oportunidade em conhecê-lo desde 1976, quando passou a fazer parte da familia Schneider. Suas atitudes sempre o enalteceram com exemplos de extrema simplicidade e dedicação.
Foi e sempre será lembrado por pessoas de bem, por pessoas que conviveram e o conheceram, por sabem que o Lucion foi sempre íntegro, honesto, transparente e acima de tudo leal.
Passou por uns dias difíceis na sua saúde, mas com a graça de Deus está recuperado, junto com seus familiares.
Um abraço a Terezinha e aos filhos Ana Paula, Tiago Luis e Maria Cristina.
Parabéns ao Professor Teobaldo Branco pela iniciativa dessa homenagem.

De Cristiano Soares - Ijuí (RS) – Recebido no dia 12 de Setembro de 2012:
Sr. Alcides, é uma destas pessoas inesquecíveis de se conhecer, homem de uma cultura e educação ímpar, que mesmo nas dificuldades sempre se mostrou educado e gentil.
Tive a oportunidade de contribuir para o seu cuidado no momento crítico que passou, mas sempre tive a certeza que o Sr. Alcides sairia daquele momento, e superaria tudo, pois bem, sempre procuro notícias sobre o seu estado de saúde, fico feliz a cada notícia boa.
Uma história de vida que enobrece o ser humano. À sua família que estimo tanto e ao Sr. Alcides VIDA LONGA!!! Abraço.

De Flavio Augusto Kegler - Ijuí (RS) – Recebido no dia 12 de Setembro de 2012:
Tive o privilégio de ter estudado na época em que professor Alcides Lucion, foi diretor. Ainda lembro naquela época de quando a escola recebia alunos de diversos lugares do estado e também de fora dele, sua preocupação sempre estava desde a acomodação dos alunos nos alojamentos até o aprendizado integral com o curso.
Pessoa de grande coração e caráter, quem conhece, com certeza tem alguma boa lembrança daquela época, um exemplo de cidadão, educador e homem público a ser seguido por muitas gerações.

De Cristiano Soares - Ijuí (RS) – Recebido no dia 12 de Setembro de 2012:
Sr. Alcides, é uma destas pessoas inesquecíveis de se conhecer, homem de uma cultura e educação ímpar, que mesmo nas dificuldades sempre se mostrou educado e gentil.
Tive a oportunidade de contribuir para o seu cuidado no momento crítico que passou, mas sempre tive a certeza que o Sr. Alcides sairia daquele momento, e superaria tudo, pois bem, sempre procuro notícias sobre o seu estado de saúde, fico feliz a cada notícia boa.
Uma história de vida que enobrece o ser humano. À sua família que estimo tanto e ao Sr. Alcides VIDA LONGA!!! Abraço.

O casal Alcides Lucion e Teresinha durante o 2º Mandiocaço, realizado em Ijuí, nas dependências do hoje Instituto Municipal de Ensino Assis Brasil - IMEAB, nos dias 15 e 16/12/2012. Foram momentos especiais de encontros e reencontros de amigos(as).
 De Mario Ruchel - Ijuí (RS) – Recebido no dia 12 de Setembro de 2012:
Me sinto agraciado por ter conhecido tão ilustre pessoa como o Professor Lucion e sua esposa Teresinha. Admiro a perseverança e a persistência que marca os projetos do Professor Lucion tanto é que, como muito bem destacou o professor Branco, lutou e tomou posse da casa que pertencia à Fundação cultural de Ijuí, a qual ele fez ressurgir mesmo diante da incredulidade minha e de muitos outros.
Mas me sinto muito mais feliz ainda ao ler essa homenagem que lhe faz o Professor Branco, quando sua inteligência se destaca por fazer esta justa homenagem com a sabedoria de fazê-la quando o Professor Lucion pode dela tomar conhecimento. Parabéns professor Branco.

De Claudio Silva Rufino - Ijuí (RS) – Recebido no dia 12 de Setembro de 2012:
Alcides Lucion realmente merece nossa homenagem, pelas demandas por ele enfrentadas como religioso, professor, administrador e político.
Foi Vereador e candidato a Prefeito pelo PMDB e não PDT como registrado. O PDT surgiu em 1981 ou 1982, tendo Lucion como um dos seus fundadores, candidato a vereador, estando entre suas principais lideranças.
Esperamos que se recupere de suas enfermidades e possa nos dar o brilho de sua inteligência e conhecimentos. Aprendi muito com ele, face sua vasta cultura, quando de nossas lides políticas e administrativas.
Deu e ainda dá um grande exemplo de perseverança e dedicação à causas por ele abraçadas. Dona Teresinha e filhos tem um privilégio muito grande em estarem em contato com esta personalidade, assim como nós, todos seus concidadãos. Claudio Silva Rufino.


HOMENAGEM ESPECIAL DA PREFEITURA MUNICIPAL DE IJUÍ PARA COM ALCIDES LUCION, em 2003:



LEI MUNICIPAL DA PREFEITURA DE IJUÍ - Nº 4161, DE 16 DE SETEMBRO DE 2003.

DENOMINA DE "ALCIDES LUCION" O GINÁSIO DE ESPORTES DO INSTITUTO MUNICIPAL DE ENSINO ASSIS BRASIL - IMEAB, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

VALDIR HECK, PREFEITO DE IJUÍ, ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Faço saber, em cumprimento ao disposto nos arts.30 e 38, inc.VII da Lei Orgânica do Município, que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte LEI:

Art. 1º -
Fica denominado de "ALCIDES LUCION" o Ginásio de Esportes do Instituto Municipal de Ensino Assis Brasil - IMEAB, localizado no Bairro Assis Brasil.

Art. 2º -
Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

PODER EXECUTIVO MUNICIPAL, EM 16 (DEZESSEIS) DE SETEMBRO DE 2003.

VALDIR HECK
PREFEITO

Registre-se e Publique-se

MARCO AURÉLIO PROTTI
Secretário Municipal de Governo

Postar um comentário