terça-feira, 5 de novembro de 2013

Neste dia 05 de novembro o jornal "Correio Serrano" que circulou em Ijuí completaria 96 anos. Surgiu em 1917 e deixou de circular em 1988. Foram 71 anos de registro histórico diário da cidade e da região. Registramos aqui nossa saudade e homenagem a este grande Jornal. Sua presença diária em nossa vida como leitor - e também como funcionário, que dele fomos por muitos anos.


Neste antigo prédio (que não existe mais e em seu lugar foi construído um grande edifício), na esquina da Praça da República com a rua 15 de novembro funcionou por muitos anos a redação e oficinas de impressão do Jornal Correio Serrano. Lembrando que o jornal sempre esteve ligado a Livraria e Editora Serrana, também de propriedade da família Löw, e que funcionava aos fundos do jornal ou ao lado, isto é, na esquina da rua 15 de Novembro com Ernesto Alves.



Artigo do jornalista Ademar Campos Bindé no jornal O Repórter do dia 19-10-2011


Foto histórica e do acervo pessoal do jornalista Ademar Campos Bindé que por muitos anos trabalhou como redator do jornal Correio Serrano. Na mesma aparece ele indo para o trabalho, ou seja, entrando no prédio do jornal. Observa-se que a rua era de terra e existiam grandes cinamomos oferecendo uma acolhedora sombra.
Fac-símile da primeira página do jornal Correio Serrano, publicada no dia 05 de novembro de 1917. O tamanho original do jornal era um pouco maior do que uma folha A/4. E se publicava entre 4 a 8 páginas de jornal duas vezes por semana.
Uma foto antiga que mostra a área gráfica da Editora e Livraria Serrana (depois transformada em Litografia Serrana) e onde era montado e impresso o jornal, nos primeiros tempos. Acrescentando que na época se montava um jornal letra por letra de chumbo. Nos dias de hoje não se pode mais imaginar como era esse grande trabalho...
Coluna de Ademar Bindé no jornal O Repórter publicada no dia 22/05/2010

 
Por muitos anos a impressão do jornal era feito de forma tipográfica, isto é cada folha/lado do jornal com duas páginas normalmente era impresso de cada vez. Feito um lado, virava-se o papel e imprimia o outro lado...quanto mais páginas o jornal, mais serviço...e tempo... Com a chegada da impressora rotativa plana (nos anos 50) já se podia imprimir os dois lados ao mesmo tempo e muito rapidamente, e mais do que isso 4 páginas de uma só vez de cada lado... Um grande avanço tecnológico.... Isso agilizou muito o jornal em tempo, custo e qualidade na impressão...





Coluna do jornalista Ademar Campos Bindé no jornal O Repórter, do dia 08/06/2011
Com o crescimento do jornal em circulação, publicidade em toda a região, estado e sul do Brasil uma nova e grande sede para abrigar instalações mais modernas foi construída, na rua 15 de Novembro com 14 de Julho, na década de 70.

No ano de 1973 a Empresa Jornalística Ulrich Löw que editava o jornal Correio Serrano, Dire Serra-Post (em alemão) e o Serra-Post Kaleader já estava funcionando no novo e amplo prédio na rua 15 de Novembro. Ali funcionou até por volta de 1976/1977, quando o jornal em decadência administrativa além de trocar de dono, ou seja, sair da família Löw para pertencer a Empresa Jornalística Planalto Médio de Cruz Alta que edita até os dias de hoje o jornal Diário Serrano, teve que vender também o prédio recentemente construído. 

Hoje o prédio tem outras funções, principalmente lojas comerciais ou consultórios médicos.
Postar um comentário