segunda-feira, 17 de junho de 2013

No ínicio do século passado a grande firma multinacional Bromberg & Cia trouxe o progresso para Ijuí e região!

A ponte ferroviária sobre o rio Ijuí, no Distrito do Itaí, foi construída e projetada pelos engenheiros da firma Bromberg &Cia. Ainda hoje podemos encontrar junto a ponte centenária a marca de seus construtores.
      A firma Bromberg & Cia. figurava (no início do século passado – 1900...) entre as mais antigas e importantes, no seu ramo de negócio, do Rio Grande do Sul. Para se dar uma idéia da sua importância, basta dizer que, além das suas casas do Rio Grande, Pelotas, Santa Maria, Uruguaiana, Passo Fundo e Porto Alegre, neste estado, possui ainda filiais no Rio de Janeiro, Buenos Aires (Argentina) e Montevidéu (Uruguai).
 
Bromberg & Cia., Porto Alegre: 1) Departamento das ferramentas e tintas, nos armazéns de varejo; 2) Armazéns de varejo - departamento de esmaltes, chapas e eletricidade; 3) Trem carregado com maquinismos agrícolas para plantações de arroz: um simples carregamento para o interior, feito por Bromberg & Cia.; 4) Departamento dos utensílios de cozinha nos armazéns de varejo.
    De vários portos ingleses, de Hamburgo, Antuérpia e de Nova York, importavam os srs. Bromberg & Cia., em grande escala, todas as espécies de ferragens, ferro bruto, maquinismos para toda a sorte de indústrias, arame, máquinas para agricultores, cimento, tintas, cevada e lúpulo para cervejarias e outros materiais para uso de fábricas diversas. A firma, que negocia a varejo e por atacado, tem igualmente uma bem montada seção de engenharia e outra para instalações elétricas.
    Alguns dos maiores trabalhos de engenharia executados no estado do Rio Grande do Sul foram confiados aos srs. Bromberg & Cia. A linha ferroviária de Nova Hamburgo a Taquara, numa extensão de 46 quilômetros e em zona que tornava necessárias diversas pontes, foi por eles construída, assim como a da Cruz Alta a Ijuí, num percurso de 51 quilômetros. Igualmente a estrada de ferro de 40 quilômetros, de Ijuí a Santo Ângelo, incluído aqui a ponte sobre o rio Ijuí no Distrito do Itaí. Também a Usina Velha localizada no rio Potiribú foi praticamente 100% construída e projetada pela firma Bromberg.
Usina Velha no rio Potiribú também foi projetada e montada pela firma Bromberg
     O então Intendente da Colônia e depois Município de Ijuí, Coronel Antônio Soares de Barros - o Cel. Dico - tinha amplas relações comerciais com a firma Bromberg. Muitos dos primeiros equipamentos e máquinas industriais, agrícolas e comerciais trazidos ou usados em Ijuí (em especial vindos do exterior - da Europa) vieram através da firma Bromberg. Pelas suas instalações de luz elétrica, adquiriu a firma grande fama. Fez dezenas de instalações elétricas para diversas cidades e Câmaras Municipais, incluíndo Ijuí.
 
   Reportagem sobre a empresa, na época,  dizia que “a firma trabalhou muito no desenvolvimento do Estado, pelos seus projetos de colonização; comprou vastos terrenos, grande parte com florestas ainda virgens e os quis, uma vez desbravados, serão muito apropriados a qualquer ramo de agricultura.
    A empresa fez grandes investimentos financeiros em diversas áreas econômicas do Rio Grande do Sul, em especial nas áreas agrícolas, comercial e industrial. Desde fábricas de tijolos, plantações de arroz, serrarias, a fábrica de chapéus (Oscar Teichmann), instalações elétricas e outras de força e luz, ou seja usinas elétricas”.
     Também a partir da matriz em Porto Alegre, outras empresas (ligadas a família) surgiram, tais como: João Day, Bromberg & Cia., importadores; Luiz Noelcher & Cia., negociantes a varejo, de ferragens, utensílios sanitários e caseiros; O Cilindro, importadores de máquinas de costura, utensílios para eletricidade, instalações elétricas, máquinas de escrever, espingardas e armas diversas, munições etc.; União de Ferros (Bromberg, Daudt & Cia.), importadores de ferro bruto, aço, cobre, bronze e outros materiais, ferramentas para ferraria e materiais para construção.

 
O PODER DE REPRESENTAÇÃO E SEUS PRODUTOS:

A Estrada de Ferro entre Ijuí (inaugurada em 1911) e Santo Ângelo foi projetada, construída pelos engenheiros da firma Bromberg. Os próprios trilhos e todo material necessário para a construção vieram das lojas da Empresa.
         Os srs. Bromberg & Cia. eram na época os únicos agentes, para o estado do Rio Grande do Sul, das casas Siemens Schuckertwerke de Berlim, para instalações elétricas; Heinrich Lanz, Mannheim, fabricantes de locomóveis, debulhadeiras, desnatadeiras de leite; L. e C. Steinmiller de Gumersbach, caldeiras multitubulares ou inexplosíveis; Hannoversche Maschinenbawanstalt A. G. Hannover, locomotivas e máquinas a vapor, tipos para tipografia e prelos rápidos Phenix; Fred Krupp A. G., moinhos de qualquer espécie; Sellerhausen, máquinas para beneficiar madeiras, arados, semeadeiras, rastrilhos, máquinas para compor tipos, máquinas rotativas para impressão sem estereotipia, motores a gás, querosene etc., máquinas para funileiro e fabricação de latas de conserva; máquinas de costura Original Saxonia, máquinas de costura Original Victoria e New Home, ceifadeiras, trilhadeiras e outras máquinas agrícolas, tintas para impressão e litografia; Underwood Typewriter Co. New York, máquinas de escrever, tubos e outros artigos de borracha, desnatadeiras e máquinas para laticínios; Humber Limited, Coventry, automóveis, máquinas para litografia, máquinas para fabricação de fósforos, máquinas para encadernação, moinhos de trigo etc.
    Os depósitos dos srs. Bromberg & Cia., que se comunicam com os armazéns, estão situados à margem do Rio Guaíba, onde aqueles senhores possuem uma ponte para o recebimento e expedição de mercadorias. Nestes diversos prédios tem a firma a sua brigada de bombeiros com uma possante e moderna bomba elétrica, a qual pode ser transportada por meio dum carro sobre trilhos para qualquer parte do estabelecimento, que tem de comprimento de 325 metros. Nos armazéns de Porto Alegre estão empregadas 140 pessoas, além dos viajantes em propaganda da casa (caixeiros viajantes) nos diversos pontos do estado.
Bromberg & Cia., Porto Alegre: 1) Departamento de Máquinas; 2) Os armazéns e trapiche no Rio Guaíba, com um guindaste de 10 toneladas, o maior de Porto Alegre; 3) Vista geral dos armazéns, do lado do rio Guaíba.

    A casa matriz achava-se em Hamburgo (Alemanha) e foi o seu fundador, sr. Martin Bromberg, que iniciou os negócios no Brasil, abrindo uma filial em Porto Alegre, em 1863. Presentemente, os seus cinco filhos fazem parte da firma como sócios. Um deles, o sr. Martin Bromberg Junior, morou em Hamburgo em companhia de seu pai. Os srs. Waldemar e Arthur Bromberg trabalharam em Porto Alegre. O sr. Fernando Bromberg na cidade de Rio Grande, (RS). Sr. Erwin Bromberg em São Paulo.
O sr. Martin Bromberg
     O sr. Martin Bromberg nasceu em Hamburgo em 1889, foi educado na Alemanha e Inglaterra, e adquiriu prática comercial em Hamburgo. Na idade de 21 anos, veio para Porto Alegre, a rogo dos credores europeus, liquidar os negócios duma firma falida. Uma vez isto realizado, iniciou os seus negócios, em princípios de 1863, como importador. Foi provido de capitais por seu pai, o sr. Ludwig Bromberg, banqueiro conhecido em Hamburgo.
O sr. M. Bromberg foi muito feliz e rapidamente conseguiu colocar-se ao nível das primeiras casas do Sul. Depois de oito anos de tenaz trabalho, voltou para a Europa, onde ficou à testa da casa compradora. Foi ele o primeiro a iniciar as plantações de arroz no Rio Grande e foi um dos que mais concorreram para a colonização do Estado. O Rio Grande do Sul deve muito de seu crescimento à energia e espírito empreendedor dos Bromberg na criação, implantação, manutenção e expansão de diversas indústrias. O segundo filho, sr. Arthur Bromberg, nasceu em Porto Alegre, em 1869; foi, moço, para a Alemanha, onde se educou e adquiriu a necessária prática comercial. Na idade de 21 anos, voltou para Porto Alegre, e seis meses depois fazia parte da firma como sócio (juntamente com seu irmão Waldemar) das casas comerciais localizadas em Porto Alegre e na cidade de Rio Grande.
     O sr. Waldemar Bromberg nasceu em Hamburgo, onde foi educado e adquiriu prática comercial. Na idade de 21 anos veio para a casa de Porto Alegre, da qual, quatro anos depois, se tornava sócio. Foi dono de valiosas propriedades em Porto Alegre.

Para saber mais:

- Impressões do Brasil do século vinte: http://www.novomilenio.inf.br/santos/h0300g41d.htm#foto6
- Na Wikipédia. Disponível em:  http://pt.wikipedia.org/wiki/Martin_Bromberg
Postar um comentário