quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Exclusivo: Dezenas de fotos dos anos 50, 60 e 70 da cidade de Ijuí - Algumas fotografadas por José Rotthues, outras de seu arquivo pessoal guardadas por mais de 50 anos... parte I

Reportagem publicada no Hora H de Ijuí na edição dos dias 06 a 13 de fevereiro de 2004.





    APÓS A GUERRA A BUSCA POR UMA NOVA PÁTRIA, uma nova cidade: IJUÍ - RS....

Após a Guerra o sr. José Rotthues deixou a Alemanha e veio para o Brasil e adotou a cidade de Ijuí como sua nova residência e construção de uma grande família.
Abaixo - e nos próximos dias - publicaremos dezenas de fotos que ou foram batidas pelo próprio José ou ele adquiriu junto aos fotógrafos locais como lembrança e recordação de sua querida cidade que o adotou.... A maioria das fotos são nas décadasde 50, 60 e 70... E foram agora reveladas por um de seus filhos, Paulo Rotthues.
EM TEMPO: As mesmas foram inicialmente publicadas no Grupo "IJUHY de ANTIGAMENTE" que temos no Facebook (https://www.facebook.com/groups/ijuhydeantigamente/), e lá elas receberam centenas de curtidas, manifestações de alegria e em especial comentários que vieram a ampliar nosso conhecimento e informações sobre a imagem. Convidamos todos os amigos(as) do Blog IJUÍ - MEMÓRIA VIRTUAL a visitarem e participarem ativamente do Grupo IJUHY de ANTIGAMENTE, e em especial trazerem sua contribuição, curtindo, mas principalmente comentando e até mesmo postando fotos e documentos históricos sobre a história de Ijuí...

Trata-se de um Cartão Postal comercializado por algum fotógrafo profissional da cidade. Provavelmente a Foto Schmidt...Vista parcial da Praça da República de Ijuí na década de 50. Observa-se ao fundo a construção do edifício Moreno... Também os coqueiros em fila que os Capuchinhos plantaram junto ao Seminário São Geraldo. No centro da Praça temos o monumento do centenário da imigração alemã no RS, depois transferido para o lugar atual e trocou o nome para homenagem ao dia do Colono... Na Praça também existia um pequeno quiosque administrado pela sra. Fanir, o qual vendia jornais, revistas, livros, doces, cigarros e outras guloseimas... EM TEMPO: Com certeza essa foto foi batida de cima do edifício Nelson Lucchese, na rua 15 de Novembro...




Casa do sr. Eugênio Zimmermann, Caixeiro Viajante, em estilo alemão, na rua 14 de Julho, década de 60 ou 70...

Sr. José Rotthues  curtindo a queda de neve no dia 20 de agosto de 1965, na Praça da República de Ijuí. Ao fundo a Igreja Evangélica, do relógio... Observa-se também que atrás temos o busto de Antonio Soares de Barros, o Cel. Dico, mais tarde após as reformas na praça, transferido para o atual espaço de monumentos hoje, próximo ao banheiro, lado sul da Praça da República...






















Sede acadêmica da FIDENE/UNIJUÍ na década de 70...

Vista do lado  sul da cidade de Ijuí,  em 1953... em especial a esquina da 21 de abril com a 19 de outubro, onde se localizava o bar do sr. Fontana. Na frente, a direita, mais tarde seria construído o complexo industrial da IMASA. O prédio da esquina ainda existe... No lado esquerdo do bar tinha o açougue do sr. Jacob Deckmann e a Casa Comercial do sr. Olinto Barriquello & Filhos, com uma loja bastante sortida com fazendas, secos e molhados, etc...

Estudantes passeando na Praça da República na década de 1950... Dá para observar bem o poste de ferro/energia elétrica bem no meio da rua Benjamin Constant... Mais tarde nele será instalado, na década de 60 os auto-falantes da rádio da Praça... Na esquina o imponente prédio branco onde funcionou por muitos anos o imponente Banco Nacional do Comércio... Demolido nos anos 80, para nele ser construído o atual prédio de concreto moderno, e por muitos anos foi sede do Banco Nacional... que em 1995 foi liquidado... a partir dali o espaço já foi usado por lojas, pizzaria, farmácia...

Rua Ernesto Alves, sem data, provável no final dos anos 60 e início de 70...

Postar um comentário